CLT ou PJ ? Empregado ou terceirizado ?

27/10/2011 10:38:21 - Fábio Ferreira de Souza

Depois de verem meus curriculum, sempre vem a pergunta da minha pretensão salarial, e ai a coisa sempre complica, pois CLT é complexo de calcular, e PJ o valor costuma assustar.
Deixo aqui registrado algumas considerações a se pensar:

  • Impostos: O que será de fato descontado do meu valor (salario)
  • Benefícios: Quais são os itens que a empresa vai me dar sem descontar nada, ou se descontar qual é o percentual.
  • Plano e Carreira: há a possibilidade de crescimento, ou acima de mim só tem dono ?

PJ – Pessoa Jurídica – Emitir Nota como Terceirizado

Já atuo a mais de 10 anos como PJ, sendo contratado como consultor ou programador autônomo, por alguns dias ou meses, então aqui sei como tudo funciona, e é bem simples:

  • Tenho um contador, onde mensalmente tenho um custo de meio salário mínimo
  • De cada nota que eu emito cerca de 8% é imposto que tenho que pagar para o governo
  • E tudo mais eu pago, seja transporte, alimentação, etc….
  • E não tenho direito a Férias 13 salario e rescisão

CLT – Carteira de Trabalho – Ser funcionário

Aqui complica, pois benefícios que saem da minha folha de pagamento não é beneficio, mas há algumas vantagens

  • Ter ferias garantidas deve ser bom, nem lembro mais como é isso
  • Ter um salario extra no final do ano, onde geralmente é a época que tenho o maior índice de inadimplência deve ser incrível
  • O plano de saúde deve ser bem pensado, pois se está incluso somente o do funcionário, como fica o custo dos dependentes, no meu caso esposa e duas filhas ?
  • Vale Transporte e o Vale Refeição é de quanto, e tem algum debito percentual no salário ?

Calculo Comparativo CLT x PJ (Aproximado/Arredondando)

Supondo que os benefícios sejam valores fixos (vale transporte, vale refeição e plano de saúde), o único valor variável é o salario liquido.
Dai supondo que os benefícios seja, por exemplo, por pessoa baseado em 22 dias úteis de trabalho:

  • Vale Transporte: Metrô Ida e Volta por 22 dias => R$ 2,90 x ida e volta x 22 dias = R$ 127,60
  • Vale Refeição: Almoço / Lanches R$ 20 VR x 22 dias = R$ 440
  • Assistência Médica: Convenio com valor médio de R$ 150 pago pela empresa (sem contar qualquer percentual descontado na folha)
  • Seguro de vida: isso costuma ser bem barato, cerca de R$ 20, em alguns casos.
  • Valor Total: 127 + 440 + 150 + 20 = 737 … mas arredondemos para menos uns R$ 700

Dai qualquer funcionário tem um custo fixo para a empresa de cerca de R$ 700 que para alguém, que ganha R$ 1000, só de benefícios a pessoa tem quase que o dobro do salário.
Mas para alguém que ganha R$ 7000 os valores do beneficio, representam cerca de 10%

Já o calculo dos custos extras relativo a CLT é aproximadamente

  • 8% do valor bruto do salario, de FGTS, mensalmente depositado na Caixa Econômica Federal, ou seja ao ano dá quase 1 salario de investimento.
  • 40% sobre o FGTS total (aproximadamente 3,2% mensal) no caso de demissão (rescisão)
  • 13 salário (cerca de 8,33% mensal)
  • 1 salario de aviso prévio (hoje em dia as muitas empresas preferem mandar logo o funcionário embora pagando um salario em vez de cumprir o aviso prévio)
  • Valor Total: 8% + 3.2% + 8.3% + (3% media mensal diluído de aviso prévio) =  22,5% … mas arredondamos vamos supor 20%

Assim para 3 casos vamos calculando o equivalente PJ, ou o custo total do empregado para a empresa

  • Salário de R$ 1.000 => R$ 1.000 salário + R$ 700 de benefícios + R$ 200 (20%) custos sobre o salario = R$ 1.900 (90%)
  • Salário de R$ 3.000 => R$ 3.000 salário + R$ 700 de benefícios + R$ 600 (20%) custos sobre o salario = R$ 4.300 (43%)
  • Salário de R$ 5.000 => R$ 5.000 salário + R$ 700 de benefícios + R$ 1000 (20%) custos sobre o salario = R$ 6.700 (34%)
  • Salário de R$ 7.000 => R$ 7.000 salário + R$ 700 de benefícios + R$ 1.400 (20%) custos sobre o salario = R$ 9.100 (30%)
  • Salário de R$ 9.000 => R$ 9.000 salário + R$ 700 de benefícios + R$ 1.800 (20%) custos sobre o salario = R$ 11.500 (27%)

Seja como PJ ou CLT o valor médio descontado em Nota Fiscal ou de ISS é quase o mesmo de cerca de 10% variando logico com valores e método de tarifação

Conclusão: quanto melhor o salario, maior é o custo percentual para a empresa contratante!
E quanto maior o salario, menor é esse percentual, por isso que para salários maiores é recomendável CLT, pois evita outros custos trabalhistas previstos em lei para contratados PJ.
Já para valores baixos o PJ é uma forma que muitas empresas adotam para economizar.

Todos exemplos aqui são teóricos e aproximados, podendo variar para mais ou menos de acordo com a politica de cada empresa