Estrutura TCC de Qualidade

14/4/2013 19:29:32 - Fábio Ferreira de Souza

Escrever não é fácil, e ainda mais quando é necessário escrever um artigo cientifico que precisa ter fontes confiáveis válidas, e não qualquer coisa, escrita por qualquer pessoa em qualquer site.

Inicialmente pensei em fazer um TCC com o tema de “Qualidade para Pequenas Empresas”, mas não achei muitos dados e informações reais cientificas atualizadas sobre o assunto, o SEBRAE e o IBGE sintetizam muito os dados, e só há disponível o ultimo período de 10 anos atrás, de 1992 a 2002.

Mas achei muitas normas nacionais prontas para uso, mas pouco conhecida, e somente quem vai em busca de certificações como MPS-BR, acaba deparando-se com estas.
O que me intriga, em qualquer coisa é sempre as motivações envolvidas envolvidas, ou seja, aqui relacionando qualidade, o porque é necessário ter qualidade ? ou quem está exigindo qualidade ? para que serve a qualidade ?

Mais uma vez eu percebo um aspecto cultural negativo no Brasil, relacionado a qualidade de software, é como se qualquer coisa serve como produto final, é como se o importante é entregar alguma coisa, se funciona ou não, se irá funcionar por muito tempo, ou não, isso é problema para apos o projeto, o importante é ganhar o dinheiro logo, e depois vender e entregar outro serviço qualquer para outro cliente qualquer.

Então vou tentar devagar e rabiscar, um pouco sobre o que penso em escrever, mesmo sem referencias, vou rabiscar, e rascunhar e apenas.

Cultura da Qualidade

As pessoas em geral vivem com pressa, ocupadas, dai o sucesso dos shoppings, e-commerce, fastfood, cada vez mais as pessoas consomem por impulso, compram, usam, qualquer coisa, muitas vezes sem se importar e conhecer a procedência, e a qualidade do produto e serviço, quando se compra algo o mais importante se torna o preço e o prazo de entrega, e que atenda as condições mínimas esperadas, por exemplo, quantas vezes já não ouvimos a fraze “pede alguma coisa pra gente comê” (na gíria mesmo)

Afinal quem se importa com a sua própria “Qualidade de Vida“ ?, quanto mais com a “Qualidade dos Serviços” prestados por você! Nível de SLA para que ? Para que estudar ? O que importa é curtir a vida, é o imediatismo do prazer instantâneo, o salário atual, planejar para que ?, se podemos morrer a qualquer momento, tudo isso é um ciclo perigoso viciante, mortal que destrói os valores da qualidade da sociedade, e como podemos criar software de Qualidade se não temos qualidade presente em quase nada ao nosso redor. Poucos reclamam ao Procon da falta de qualidade, pois reclamar dá trabalho, exige esforço, sair do lugar, fazer a diferença, pois já estamos todos acostumados a aceitar a corrupção dos políticos.

O serviço de “Garantia Estendida” é vendido como muitos produtos, como padrão, pois muitos produtos não duram mais do que o tempo da garantia padrão, pois a qualidade do processo de fabricação é mínima, e alguns produtos precisam ser vendidos com serviços mensal pois o produto e a documentação fornecida não é suficiente para manter o produto.

Por outro lado há muita gente leiga que tentam usar produtos de alta tecnologia, mas mal conseguem usar as funções básicas, por exemplo alguém que compra um smartphone de ultima geração, mas mal consegue ligar ou receber uma ligação, usar no mínimo a agenda ou calendário, quanto mais usar, GPS, maps, internet, apps… ai qual a qualidade, por melhor que seja, que esse produto representa para

No sistema de ensino agora há leis que garante aprovação, sem métricas que permitam reprovar, e assim filtrar bons e maus alunos, colocando todos na mesma sala de aula e com isso o ensino acaba sendo nivelado pelo mais baixo nivel de educação.

As igrejas vendem prosperidade, cura, milagre, e não pregam mais a integridade, a qualidade de vida que Jesus veio nos oferecer de graça.

Então como brasileiros sem qualidade, no geral, de vida, de integridade, de educação.

Não estou criticando todo o sistema, ou seja 100% de tudo, pois toda regra tem sempre sua exceção, afinal eu me considero uma exceção, faço parte de minoria da população brasileira que tem um curso de Pós-Graduação, que tem a ficha limpa na policia, mas não sou perfeito, já tive o nome no Serasa, já levei multas, já fiquei doente, já experimentei a má qualidade tanto do SUS, como dos convênios particulares, e concordo, que o convenio é um pouco melhor, e isso tem seu custo.

Há um ditado judeu que diz: “Já fui pobre, e já fui rico, mas prefiro ser rico”, realmente o dinheiro compra qualidade, isso é inquestionável no Brasil sobre os serviços VIP, os próprios bancos tem linhas personalizadas “Premier”, “Personalité”, onde há um nível de serviço personalizado, o valor do local filtra quem entra e quem usufrui da qualidade.

Não podemos ser hipócrita, somente quem experimenta algo de qualidade, sabe reconhecer quando falta qualidade.

Conclusão somente quem estuda sobre qualidade, sabe validar, quantificar, monitorar, planejar a qualidade de um software, e também reconhecer quando um sistema não tem qualidade.

Pilares da Qualidade

Ao analisar os pilares das qualidade defendidas NBR9126, percebemos um software que consegue cumprir todos os requisitos de Qualidade, com certeza irá defender a marca que o produziu.

Funcionalidade

Adequação

Acurácia

Interoperabilidade

Segurança

Confiabilidade

Maturidade

Tolerância a Falhas

Recuperabilidade

Usabilidade

Inteligibilidade

Apreensibilidade

Operacionalidade

Atratividade

Eficiência

 

Métricas de Qualidade

Quantificar

Normas e Processos ajudam a garantir qualidade

CMMI, MPS-br, RUP, SLA

Como garantir qualidade com uma equipe equipe pequena de desenvolvedores

Testes, Cascata, MER

Como garantir qualidade em pequenos projetos

Planejamento, Documentação

O Custo da Qualidade

Tempo, Dinheiro, SLA

Respeito, Reconhecimento, Marca

Conclusão

Só faz qualidade quem tem qualidade.